Cod. SIMP007 - RESUMO


Título: CULTURAS ANALÓGICA E DIGITAL ´EM DIÁLOGO´: QUAIS SÃO OS DESAFIOS PROFISSIONAIS?

Coordenadores/Instituições:
DINORA FRAGA (UNIRITTER)
ROSALICE PINTO (CLUNL)

Resumo: Este simpósio de caráter interdisciplinar apresenta dois objetivos.  Em um primeiro momento, refletir sobre os impactos trazidos pelas culturas analógica e digital (em diálogo) na produção de textos em contextos profissionais (escolas – níveis fundamental e médio -, instituições de ensino superior, empresas, dentre outros). Num segundo momento, analisar de que forma os profissionais que atuam nesses ambientes estão sendo formados para lidar com uma multiplicidade de modos de significar relacionados à confluência das culturas  analógica e digital, exigindo, MUITAS VEZES o diálogo com disciplinas e áreas do conhecimento diversas. É consensual que o aparecimento da Internet e a sua utilização em termos globais proporcionaram a criação de um espaço virtual, através do qual fluxos eletrônicos de dados circulam. E é nessa cultura denominada ciberespaço, ou cibercultura, que os indivíduos se sociabilizam e partilham informações. É nesse ambiente que os “nativos digitais” (Prensky, 2001) conseguem utilizar diversas mídias e programas (Internet, Wikepedia, Google, Blog, Orkut e tantas outras) sem necessidade de passar por uma educação formal. Contudo, os “imigrantes digitais” (Prensky, 2001), que nasceram em fase posterior ao surgimento da Internet, tendem a introduzir as novas tecnologias no seu cotidiano, mantendo, no entanto, práticas da cultura analógica em suas atividades profissionais. Face a esse contexto, de que forma os profissionais de formação (professores, docentes, formadores em geral) estão desenvolvendo práticas de produção textual adequadas a este mundo pós industrial caracterizado pela globalização e complexificação das informações? Estarão atendendo aos interesses e motivações desses ‘nativos digitais’? Salienta-se que, sob o impacto da linguagem digital, os textos produzidos em várias atividades são multimidiáticos e forçosamente multimodais, sendo que o verbal concilia-se no espaço virtual com imagens, cores, efeitos de 3ª dimensão. Essa complexidade de constituição textual implica necessariamente a quebra de uma linearidade tradicionalmente associada a textos verbais. Ainda, tal multiplicidade de linguagens, no computador, por exemplo, convoca novas práticas de ler e escrever, em que o clicar, o zapear, o teletransportar constituem atos  relevantes para caracterizar novos processos enunciativos. Com isso, os fenômenos devem ser observados e analisados atendendo a uma visão sistêmica, complexa e  interdisciplinar – (Maturana e Varela, 2002; Morin, 2008; Capra, 2002). Deve-se, assim, considerar a Tecnologia de Informação disposta sob forma de rede (não como um sistema fechado), com acessos múltiplos, sistêmicos e abrangentes. Esse paradigma sistêmico e aberto exige uma ‘forma de pensar’ que preconiza o pensamento recursivo, multidimensional e dialógico. Face ao exposto este simpósio convida profissionais de diferentes áreas do conhecimento que trabalham com a produção de textos em mídias impressas e digitais a apresentarem suas pesquisas e experiências profissionais a refletir e dialogar sobre alguns dos desafios a transpor nesta era digital.

Palavras-chave: