Cod. MES012 - RESUMO


Título: ARGUMENTAÇÃO, ENUNCIAÇÃO, DISCURSO: UMA CONFIGURAÇÃO PARTICULAR NO INTERIOR DA LINGUÍSTICA

Autores / Instituição:

SHEILA ELIAS DE OLIVEIRA (UNICAMP)

Resumo: Os estudos enunciativos, que se propõem como teorias linguísticas, e a Análise de Discurso, que se propõe como disciplina de entremeio nas Ciências Humanas, se institucionalizam na França, entre as décadas de 1960 e 1970. Ambas criticam o modo como grandes paradigmas da Linguística do século XX, tal como, notadamente o método estruturalista inspirado no Curso de Linguística Geral de Ferdinand de Saussure (1916), recortam seu objeto. Ambas, a partir de posições teóricas e epistemológicas específicas, recolocam a questão da atividade de linguagem e do sujeito de língua e linguagem para a Linguística, defendendo a impossibilidade de se pensar a língua independentemente da fala, e questionando a oposição entre a língua como objeto sistemático e a fala como objeto assistemático, tal como se estabelece a partir do Curso de Saussure. A AD, filiada ao materialismo histórico, traz ainda para o primeiro plano a questão da exterioridade da linguagem como constitutiva dela mesma. O Departamento de Linguística da UNICAMP, criado em 1968, contou, desde o início, com missões de trabalho de Oswald Ducrot, responsável pela introdução da argumentação nos estudos linguísticos, pela via da enunciação. A configuração institucional particular deste lado do Atlântico, na qual a Análise de Discurso se inscreveu no Departamento de Linguística, produziu uma abordagem enunciativa da argumentação que, estabelecendo um diálogo forte com a AD, saiu da posição estruturalista ducrotiana e se inscreveu em uma posição materialista. Dada a importância da argumentação como questão de linguagem, proponho apresentar este tratamento linguístico que ela tem recebido, configurado no Brasil a partir dos trabalhos de Eduardo Guimarães, para refletir sobre suas consequências heurísticas e políticas.

Palavras-chave: Argumentação, enunciação, discurso, política, história das ideias linguísticas