Cod. MES006 - RESUMO


Título: A LINGUAGEM VERBO-VISUAL NA LITERATURA INFANTIL: TEXTO E ILUSTRAÇÃO

Autora/Instituição:

CARLOS AUGUSTO BAPTISTA DE ANDRADE (UNICSUL-SP)

Resumo: Discute-se nesta mesa a importância da leitura para o desenvolvimento integral da criança há muito tempo. Perguntas tais como: De que maneira a leitura deve ser realizada?; quais as relações que a criança deve fazer com o mundo a partir das leituras que realiza?; quais experiências de mundo ela tem, para fazer uma leitura adequada dos textos que estão à sua disposição? Pensando na criança e na literatura infantil, observa-se que concepções modernas de discurso refletem sobre a leitura como processo interacional que se inicial na infância, à medida que ela lê o mundo que a envolve, as imagens que representam tal mundo até à leitura da palavra. Na escola, diante da necessidade de abstrair símbolos e signos a criança participa de atividades de leitura que a conduzirão no processo educativo e na vida. Ao refletir sobre as diretrizes nacionais que tratam do assunto, observa-se a importância do trabalho com gêneros discursivos diversos, para introdução do discente na leitura do texto e da imagem. O presente trabalho propõe uma reflexão que ultrapassa a leitura do texto apenas, pois se propõe a articulá-lo com a ilustração, nesse momento, do livro infantil Minha Galeria de Arte com Adesivos, por se tratar de obra que recupera outro universo conhecido da criança: os Álbuns de Figurinhas. Pretende-se observar algumas partes da obra cuja estrutura composicional se destaca por uma hibridização de linguagens. Língua e arte se mesclam interdisciplinarmente para dar conta dos efeitos de sentido necessários ao entendimento da obra. Pensar a literatura infantil nesse plano é reconhecer sua composição híbrida, que se desenrola por meio de narrativa verbo-visualizada, na qual texto e imagem se articulam a todo o momento. Como fundamentação teórica, observou-se os postulados da Análise Dialógica do Discurso, para o que se refere ao dialogismo, hibridismo e verbo-visualidade, que tem como referência as produções de Bakhtin e seu Círculo, Salisbury e Styles (2012) e Brait (2013, 2014); sobre a arte da narrativa visual, Hall (2012) e Manguel (2010); para discutir os fundamentos da ilustração e da imagem Novaes Coelho (1993) e Hunt (2010); para questões da literatura infantil. O presente estudo está inserido na linha de pesquisa “Discurso, Gênero e Memória” do Mestrado em Linguística da Universidade Cruzeiro do Sul, bem como no “Grupo de Pesquisa Teorias e Práticas Discursivas e Textuais” cadastrado no CNPq.

Palavras-chave: Dialogismo; literatura infantil; ilustração; verbo-visualidade.