Cod. MES004 - RESUMO


Título: TRAÇOS IMAGÉTICOS EVOCADORES DE REFERENTES

Autor/Instituição:

MÔNICA MAGALHÃES CAVALCANTE (UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ)

Resumo: Em textos multissemióticos, alguns referentes podem ser engatilhados pela imagem, outras vezes por uma expressão referencial e, outras vezes, por formas não referenciais e por certas pistas na imagem que levam à construção de um dado referente. Nada assegura que o leitor de um texto verbo-imagético, por exemplo, identifique o objeto de discurso primeiro pelo aspecto verbal, ou primeiro pelo aspecto visual. Cada um processa os referentes a seu modo, de acordo com o que, naquele momento da interação, lhe parecer mais saliente, por razões várias. Neste trabalho, assumimos que o reconhecimento dos referentes, em processos de introdução referencial e de anáforas, colabora para constituir os próprios contextos das práticas sociodiscursivas. Nosso objetivo é demonstrar, em cartuns, charges e tiras cômicas postados nas redes sociais Facebook e WhatsApp, que os traços imagéticos (conteudísticos ou formais) manifestem um referente, permitindo introduzi-lo ou por entidades retratadas na imagem, ou por elementos apenas evocadores de referentes.  Quanto às anáforas, constatamos que podem acontecer ou quando  um participante explicitado na imagem corresponde inteiramente a um referente já introduzido, razão pela qual devem ser consideradas como anáforas (correferenciais ou não) realizadas pela própria imagem; ou quando o referente é apenas evocado por certos indícios da imagem (alguns deles explicáveis pela Gramática do Design Visual, de Kress e van Leeuwen) que favorecem uma construção inferencial, razão pela qual devem ser tomados como anáforas indiretas. O referente que resulta desses movimentos sempre sofre mudanças; ele pode, por exemplo, ser confirmado por outros aspectos imagéticos ou verbais, porque as anáforas (diretas ou indiretas) não se ancoram em apenas um antecedente. Mas pode também ser refutado e transformado em outro referente dentro de outra cadeia isotópica, em um processo que Custódio Filho (2011) denominou de correção.

Palavras-chave: Traços imagéticos; referentes; anáforas.